9 comentários:
De Jo Nunes a 2 de Março de 2007 às 04:13
Vou colocar um Link para o teu blog na minha página.
Se quiseres que eu o retire contacta-me para jo.gport@gmail.com por favor.

A senhora australiana de quem falei no meu primeiro comentário visitou o teu blog e quer deixar uma mensagem para ti , não o fez por ser escrito em Inglês. Achas que a senhora pode escrever na língua dela ?

O meu pequeno site vai também ser escrito em Português muito brevemente.

Se me proporcionares alguns Links importantes para colocar no meu site agradeço-te muito.

A minha intenção é pôr pessoas com o teu problema de saúde em contacto umas com as outras. É para isso que tenho um GuestBook no site.

Parabéns pelo teu Blog .

Aguardo um contacto teu.

Jo Nunes
De pedroserrano a 2 de Março de 2007 às 22:43
Sim ela pode comentar em Inglês ,depois alguém traduz em português .
Dos Linkes vou falar com a minha professora é depois tk contigo .
Pedro Serrano
De Jo Nunes a 3 de Março de 2007 às 08:53
Obrigado pela tua resposta Pedro.
Vou dizer à senhora que pode escrever em Inglês.
Fico então à espera dos links.

Obrigado

Jo Nunes
De Jo Nunes a 7 de Março de 2007 às 02:48
Pedro aqui te deixo um poema que conheço há muitos anos e que se adequa a todos nós. O autor é desconhecido.
Vejo que cada dia que passa não páras de trabalhar o teu Blog. Nunca pares ok ?
O Poema :

Pegadas na areia
Uma noite eu tive um sonho.

Sonhei que estava andando na praia com o Senhor
e através do Céu, passavam cenas da minha vida.

Para cada cena que se passava, percebi que eram deixados
dois pares de pegadas na areia;
Um era meu e o outro do Senhor.

Quando a última cena da minha vida passou
Diante de nós, olhei para trás, para as pegadas
Na areia e notei que muitas vezes, no caminho da
Minha vida havia apenas um par de pegadas na areia.

Notei também, que isso aconteceu nos momentos
Mais difíceis e angustiosos do meu viver.

Isso entristeceu-me deveras, e perguntei
Então ao Senhor.
"- Senhor, Tu me disseste que, uma vez
que eu resolvi Te seguir, Tu andarias sempre
comigo, todo o caminho mas, notei que
durante as maiores atribulações do meu viver
havia na areia dos caminhos da vida,
apenas um par de pegadas. Não compreendo
porque nas horas que mais necessitava de Ti,
Tu me deixastes."

O Senhor me respondeu:
"- Meu precioso filho. Eu te amo e
jamais te deixaria nas horas da tua prova
e do teu sofrimento.
Quando vistes na areia, apenas um par
de pegadas, foi exactamente aí que EU,
nos braços...Te carreguei."




Comentar post